terça-feira, 22 de novembro de 2011

Jac Leirner na Estação Pinacoteca

A Estação Pinacoteca receberá uma exposição retrospectiva de Jac Leirner com cerca de 60 trabalhos entre esculturas, objetos, instalações e aquarelas. Realizados entre os anos 1980 e 2011, os trabalhos de Jac Leirner utilizam embalagens de cigarros, sacolas plásticas, dinheiro, cartões de vistas e outros produtos retirados do universo do consumo. Ao inseri-los dentro do universo artístico, esses objetos ganham novos significados. Segundo Moacir dos anjos, curador da mostra, “Sua obra é conhecida pelo interesse que demonstra por tudo que circula no mundo (mercadorias) e pelo que torna tal circulação possível (o dinheiro), bem como por problematizar os padrões formais estabelecidos pelo racionalismo nos movimentos artísticos (Arte Concreta e Minimalismo).
Na exposição são exibidos trabalhos das séries Os Cem, 1987, feitos com notas de 100 cruzeiros costuradas sobre entretela, e Nomes, 1989, compostos por centenas de sacolas que cobrem uma parede do espaço expositivo. Neles, a artista explora a variedade de formas e cores dos materiais, incorporando questões relacionadas à presença da cor, da linearidade e da horizontalidade.
Elemento também importante da exposição é a inclusão de cerca de 20 aquarelas, desenvolvidas pela artista desde o início de sua carreira até o presente, e nunca exibidas. “Atravessando toda a mostra, as aquarelas, quase todas abstratas e coloridas, contrastam com os objetos carregados de signos extraídos da vida cotidiana. Elas chamam a atenção, contudo, para o fato de que a organização desses signos pela artista também leva em conta o seu interesse pela tradição construtiva e pela justaposição de manchas de cores, não importa que suporte ou materiais faça uso”, afirma Moacir dos Anjos.

Jac Leirner
Estação Pinacoteca (lgo. General Osório, 66, Centro, SP, tel.0/ XX/11/ 3335-4990)
Até 26/02
De ter. a dom., das 10h às 18h
R$ 3 a R$ 6 (sábado, grátis)

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O Samba de roda de Dalua e Mestre Maurão

No próximo dia 30 de novembro, às 22h30, o músico Dalua e o Mestre de capoeira Maurão lançam trabalho inédito no Estudio Emme, em noite organizada por Tutu Moraes. O lançamento contará com participações especiais de Yaniel Matos (Pianista Cubano), Nega Duda (Sambadeira de São Francisco do Conde, no Recôncavo Baiano), Leonardo Mendes ( Violonista de Santo Amaro da Purificação), e Cuca Teixeira ( Baterista de São Paulo e uma das maiores autoridades no assunto) e todos os integrantes do LADODALUA.
Memória, ritual e pluralidade cultural são três conceitos que definem o novo projeto-álbum independente do percussionista brasileiro Dalua e o Mestre de capoeira Maurão, do Grupo Capoeira Mandinga.
“O Samba de roda de Dalua e Mestre Maurão”, é um recorte das vozes e musicalidades de origens espontâneas que permitem ao Brasil um cenário único. Em dois CDs com um total de 24 faixas, domínios públicos, muitos ainda desconhecidos, ganham registro histórico.

O Samba de roda de Dalua e Mestre Maurão
Estúdio Emme
Av. Pedroso de Morais, 1036 - Pinheiros, São Paulo
Dia 30 de novembro
Início do Show: 22h30
Ingressos:
R$ 15, clientes Porto Seguro portadores da carteirinha;
R$ 20, com nome na listasantoforte@gmail.com;
R$ 30, na porta sem nome na lista.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Steve McCurry - Alma Revelada

A Galeria Babel em parceria com o Instituto Tomie Ohtake realizam a exposição Steve McCurry - Alma Revelada.
A fotografia mundialmente conhecida da “menina afegã”, tirada em 1984, e cerca de 116 outras imagens feitas pelo americano Steve McCurry, ao longo de sua carreira, estarão à mostra no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, a partir da próxima quinta-feira.
A exposição Steve McCurry - Alma Revelada traz para o público o registro de acontecimentos da atualidade e as belezas naturais e culturais de povos como o indiano, paquistanês e nigeriano, entre outros. O choque das imagens de países em guerra e dos ataques terroristas de 11 de setembro, em Nova York, também estarão presentes na mostra.
Lá, haverá ainda fotos feitas por ele com o último rolo de Kodachrome – tipo de película extinto no final de 2010 por causa do avanço das tecnologias digitais. Com esse filme de alta qualidade, ele registrou imagens do ator Robert de Niro, atores de cinema de Bollywood e cenas urbanas.

Steve McCurry - Alma Revelada
Dia 11 de Novembro até 29 de
Janeiro
Instituto Tomie Ohtake
Rua Dos Coropés 88 Pinheiros, São Paulo - SP
De terça-feira a domingo
Das 11h às 20h
Grátis

domingo, 30 de outubro de 2011

9ª Bienal Internacional de Arquitetura - NonaBia

Sob o tema Arquitetura para Todos: Construindo Cidadania, nesta edição da Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo o que se pretende é a realização de uma exposição com ênfase em seu aspecto didático, também voltada para o grande público não especializado.
Pretende-se uma Bienal aberta, ampla, dinâmica, caracterizada pelo diálogo, pelo debate de ideias, propostas e soluções, ampliando seu caráter, presente desde a primeira edição, de antecipar temas e auxiliar a sociedade no debate e no aprofundamento de questões relevantes ligadas à Arquitetura e Urbanismo.
Mais do que uma exposição de conhecimento, a Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo também geradora de conhecimento.
Nesta edição será prioritário mostrar ao cidadão que ele vive, convive, cria, procria, estuda, trabalha, produz, mora, passeia, torce, vibra, se emociona num ambiente onde Arquitetura e Urbanismo é presença constante.
Do local de trabalho ao espaço da moradia, da avenida congestionada à praça de lazer, da escola ao ponto de encontro com a namorada, do hospital à estação do transporte de alta capacidade, o objetivo é a explicitação da indissociabilidade existente entre Arquitetura e Urbanismo e o cotidiano da sociedade.

9ª Bienal Internacional de Arquitetura - NonaBia
De 02 de novembro a 04 de dezembro
OCA - Parque do Ibirapuera
Av. Pedro Álvares Cabral - Portão 3
Terças e quartas das 12h às 21h Quintas e sextas das 12h às 22h Sábados e feriados das 10h às 22h Domingos - das 10h às 21h

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Croatia Travel Trade Day

Croatia Travel Trade Day , ou simplesmente Croatian Day é o evento que marca oficialmente o início da promoção turística da Croácia, no Brasil.
Haverá inauguração de exposição fotográfica do país, no Instituto Tomie Othake e apresentação de Ana Rucner.
A exposição Croácia, o Mediterrâneo Tal Como Era reúne 20 fotos do país que se apresenta pela primeira vez aos brasileiros. A mostra permite uma visão panorâmica deste país que é um dos destinos de maior crescimento no território europeu e que pretende conquistar os viajantes brasileiros como uma opção intocada, no Mediterrâneo.
Ana Rucner é dona de um estilo musical novo e moderno, voltado especialmente ao público jovem interessado em música clássica, as apresentações de Ana Rucner são performáticas, com cello elétrico e telão com imagens no fundo, vídeo clips promocionais da Croácia.

Croácia, o Mediterrâneo Tal Como Era
Instituto Tomie Ohtake
Rua Dos Coropés, 88 - Pinheiros
11 2245-1900
De 27 de outubro a
té 10 de novembro
De terça a domingo 11h às 20h
Grátis

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

3° Festival Internacional de Violão

De 21 a 30 de outubro, São Paulo recebe o 3° Festival Internacional de Violão Leo Brouwer. O nome do evento homenageia o compositor, violonista e regente cubano de mesmo nome, que também será o patrono das apresentações. A entrada é gratuita em todos os concertos.
A abertura contará com o violonista japonês Shin-Ichi Fukuda, que atuará como solista num grande concerto, regido pelo próprio Brouwer, junto à Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo.As apresentações do festival estarão distribuídas por vários pontos de São Paulo, como o Masp, Instituto Cervantes, Itaú Cultural (localizados na Avenida Paulista) e Biblioteca Mário de Andrade (centro), dentre outros.
Na segunda-feira (24), a Biblioteca Mário de Andrade será palco de cursos e ensaios abertos. O chileno Marcelo de La Puebla ministra a aula na biblioteca, seguida por palestras, na quarta-feira (26), a partir das 9h30. No último dia, acontece o Encontro de Violões Chile/Brasil, com homenagem a Víctor Jara, músico e ativista chileno morto em 1973.
Programação:
Orquestra Sinfônica Municipal
Dia 21, 21h; e dia 23, 11h. R$ 15 a R$ 50
Concerto de abertura em homenagem ao povo japonês.
Regência: Leo Brouwer. Solista: Schin-Ichi Fukuda (violão). No programa, obras do maestro e compositor cubano Leo Brouwer em primeiras audições no Brasil: “Las Ciudades Invisibles”, “Canción da Gesta” e “Concerto de Réquiem”, para violão e orquestra, em memória de Toru Takemitsu II.

Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo
Theatro Municipal de São Paulo - Dia 23, 17h. R$ 15 a R$ 50
Com Betina Stegmann e Nelson Rios (violinos), Marcelo Jaffé (viola) e Robert Suetholz (violoncelo).
Convidados: Yamandú Costa (violão) e Hamilton de Holanda (bandolim).
Programa com música cubana e popular brasileira. Na primeira parte, o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo executa “Quarteto de Cordas nº 3”, de Leo Brouwer. Na segunda parte, os convidados interpretam obras como “Samba do Veio” e “Luz da Aurora”.

Música de Câmara e Duos
Biblioteca Mário de Andrade - Dia 25, 18h e 20h. Grátis
Com o duo de violões Eduardo Fernández (Uruguai) e Schin-Ichi Fukuda (Japão), o Quarteto de Violões do Festival Leo Brouwer (Brasil) e o duo Toninho Carrasqueira (flauta) e Edelton Gloeden (violão).

Violão Solo e Música de Câmara
Biblioteca Mário de Andrade - Dia 26, 18h e 20h. Grátis
Com o Duo Ondina (Cuba), Nicolas de Souza Barros (violão de oito cordas), Niurka Gonzáles (flauta) e Maria Navarro (piano).

Música Latino-Americana e Múscia Popular Brasileira
Biblioteca Mário de Andrade. Dia 27, 18h e 20h. Grátis
Com os violonistas Marcelo de La Puebla (Chile/Espanha), Paulo Bellinati (Brasil) e Cristina Azuma (França).

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Queremos Miles – Miles Davis, lenda do jazz

A exposição “Queremos Miles – Miles Davis, lenda do jazz”, uma homenagem a um dos gigantes da música do século XX .A mostra ficará em cartaz do dia 19 de outubro a 25 de janeiro de 2012. Concebida pela Cité de la Musique de Paris, organizada com o apoio da família e dos gestores da obra do artista, traça o percurso do músico, desde a cidade de sua infância, East St. Louis (Illinois), até os últimos anos, com fama planetária.
Dividida em oito sequências temáticas, a exposição traz numerosos documentos e objetos, muitos expostos pela primeira vez. Entre as fotos expostas estão flagrantes em estúdio – com Herbie Hancock, Charlie Parker, John Coltrane e Wayne Shorter, entre outros; instrumentos do próprio Miles (os trompetes de diversas cores, usados em gravações e concertos históricos) e de outros músicos que conviveram com ele – incluindo percussão de Airto Moreira e um sax de John Coltrane; partituras e capas de disco.
Ainda serão vistos jornais e revistas com reportagens especialmente significativas (como a Rolling Stone e a Playboy), pinturas e desenhos do próprio Miles e alguns feitos em sua homenagem (de Basquiat, por exemplo) e para seus discos (como os de Mati Klarwein).
A mostra recebe o visitante com um sistema cenográfico original que permite a fruição da música de Miles Davis em suas diversas fases. Em seis instalações batizadas de surdinas (casulos que ganharam esse nome em homenagem ao mecanismo de abafamento do trompete), distribuídas pelas salas de exposição, acompanha-se em vídeo e áudio as diversas fases da carreira de Miles. São 33 diferentes spots.

Queremos Miles – Miles Davis, lenda do jazz
SESC Pinheiros
Endereço: Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros
Telefone: (11) 3095-9400
Quando: de 19/10 a 25/01
Horário: Terças a Sextas das 10h às 21h30, sábados e domingos das 10h às 18h30
Grátis

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Retratos - Ludovic Carème

O francês Ludovic Carème, um dos mais importantes fotógrafos da atualidade, registrou nos últimos 10 anos imagens de Pedro Almodóvar, Woody Allen e Oscar Niemeyer.
O trabalho do autor poderá ser visto em uma seleção de 20 fotografias de grandes personalidades do Brasil e do exterior, impressas em tamanho 60 x 60 cm. A exposição, chamada “Retratos”, ficará em cartaz até o dia 19 de novembro na Galeria Imago, em São Paulo.
No dia 18 de outubro, terça-feira às 20h30, haverá bate-papo com o artista aberto ao público na Galeria Imago, com entrada franca. No mesmo local, no final de semana de 22 e 23 de outubro entre 10h e 19h, haverá workshop pago com Ludovic Carème, com o tema “O retrato é antes de tudo um encontro” (informações e inscrições 11 3017.5699).
“O retrato não é simplesmente a fotografia de alguém. A nuança pode parecer mínima, quiçá insignificante, mas por mais leve que seja, ela tem um nome: o do fotógrafo”, afirma Laurent Abadjian, ex-redator-chefe de fotografia do jornal Libération, no qual trabalhou ao lado de Ludovic Carème. “Um retrato não é a imagem de alguém. É a imagem do encontro entre um fotógrafo e um modelo. Diante da vontade do modelo de dar de si uma imagem controlada, muitas vezes ascética, o fotógrafo tem que mostrar resistência e dar sua própria visão da pessoa”, complementa.

Retratos - Ludovic Carème
Galeria Imago
R. Ministro Rocha de Azevedo, 419 – Jardins – São Paulo/SP
Exposição até 19 de novembro
De segunda a sexta feira, das 9h às 20h
Sábados, das 9h às 12h
Fechado aos domingos e
feriado
Grátis

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Red Bull Music Academy World Tour 2011 – São Paulo

Nos dias 08 e 09 de outubro, São Paulo será palco do encontro das novas tendências da música brasileira com os representantes do que há de mais criativo na produção musical entre os nossos hermanos. Mesmo tão próxima, a música produzida nos países latino-americanos pouco circula por aqui.
Com o tema “¿Qué tal, PanamériKa?”, a etapa São Paulo faz parte da programação mundial do projeto Red Bull Music Academy World Tour 2011, que tem edições temáticas em mais nove cidades pelo mundo. Iniciada no começo de setembro pela Cidade do Cabo, a turnê inclui, além de São Paulo, Berlim, Toronto, Melbourne, Detroit, Roma, Paris, Nova York e Londres; que encerra o giro musical no dia 13 e outubro.
No domingo, dia 09, um concerto com entrada franca na Praça Victor Civita reunirá os paulistanos do Bixiga 70 - com as participações dos músicos Gabriel Nascimbeni e Bruno Morais -, o trio colombiano Choc Quib Town, ganhador do Grammy Latino 2010 na categoria “Melhor Canção Alternativa”, e os DJs mexicanos Daniel Maloso e Rebolledo. O evento tem curadoria do produtor Marcos Guzman, conhecido do público paulistano por criar e organizar regularmente as sunset parties no Museu da Imagem e do Som (MIS).

“¿Qué tal, PanamériKa?”
Domingo, dia 09/10
Praça Victor Civita
Rua Sumidouro, 580 – Pinheiros
Das 14h às 20h30
Entrada franca.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Paribar Blues Festival

O Paribar Blues Festival vai ocorrer nas quintas-feiras de outubro e novembro com sonoridades singulares do Blues.
O Paribar foi um antigo reduto dos boêmios paulistanos, a casa funcionou entre 1942 e 1983 e reabriu no ano passado com ótimas opções. Vale recordar o motivo do Paribar ser tão especial. Localizado estrategicamente entre pontos frequentados por intelectuais, jornalistas e artistas – ali perto, por exemplo, ficavam as redações de O Estado de S. Paulo, dos Diários Associados, da Folha da Manhã, livrarias como a Teixeira, a Jaraguá, a Brasiliense e a Francesa, e, a partir da década de 60, a Galeria Metrópole. Era nos bares e boates da Metrópole – como a Ponto de Encontro, a Sand-Churra, o Jogral, e o Le Club – que se reuniam os velhos e os novos músicos e compositores, de Johnny Alf a Milton Nascimento e Chico Buarque.
Veja a programação do Festival:

06/10 – Celso Salim & Rodrigo Mantovani
13/10 – Felipe Cazaux
20/10 – Ivan Marcio
27/10 – Danny Vincent & Guappo Sauerbeck
03/11 - Robson fernandes
10/11 - Vasco Faé e Adriano Grineberg
17/11 - "A night at Maxwell Street" com Amleto Baroni, Marcos Ottaviano e Richard Montano
24/11 - Marcos Ottaviano e Kiko Moura Project

Paribar Blues Festival
Show: 20h
Couvert artístico 7 reais
Praça Dom José Gaspar, 42 – República - São Paulo
Tel: (11) 3237-0771

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Cibelle no Sesc Vila Mariana

A cantora e multi-instrumentista Cibelle Cavalli apresenta canções de seu novo álbum, Las Vênus Resort Palace Hotel, produzido no Brasil, Inglaterra e Canadá, com o produtor Damian Taylor, que também produziu o novo disco de Björk.
Cibelle participou com o produtor Suba do CD São Paulo Confessions, um dos mais inovadores discos da música eletrônica da década de 90.
Além do CD Las Vênus... Cibelle possui mais dois álbuns: Cibelle (2003) e The shine of dried electric leaves (2006).
Nesse show, Cibelle será acompanhada pela banda Do Amor, formada por Marcelo Callado, Ricardo Dias Gomes, Gabriel Bubu e Gustavo Benjão.

Cibelle
Dia 20/10
Quinta, às 21h
SESC Vila Mariana
Rua Pelotas, 141
Telefone: (11)5080-3000
Ingressos: R$ 6,00 a R$ 24,00

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Direitos humanos, imagens do Brasil

A Caixa Cultural São Paulo (Sé) inaugura, no próximo domingo (25), a exposição Direitos Humanos – Imagens do Brasil, que traz uma pesquisa iconográfica sobre o tema, com 60 imagens ampliadas e contextualizadas historicamente.
Fruto do livro homônimo, a exposição tem curadoria de Denise Carvalho e textos do historiador e jornalista Gilberto Maringoni. A história da luta pela conquista dos direitos humanos, no Brasil, é contada por 60 imagens jornalísticas e históricas, consagradas e inéditas. O projeto já passou por várias cidades, como Belo Horizonte, Salvador e Rio de Janeiro, entre outras.
Diferente do livro, que aborda a construção dos direitos humanos, também em âmbito mundial, a exposição dá destaque à realidade brasileira. Para resumi-la, três aspectos conduzem a mostra: colonização portuguesa, escravidão e ditadura.As imagens que compõem a mostra registram momentos marcantes da história brasileira. “Tiradentes Supliciado”, de Pedro Américo, mostra o fim dado à Inconfidência Mineira, movimento inspirado pelo iluminismo francês. A reprodução de “Zumbi”, de Antônio Parreiras, simboliza o Quilombo dos Palmares, expressão do inconformismo dos escravos. A ilustração “O Milagre” retrata a expansão econômica dos anos 1970, comandada pelo presidente Médici. O período coincide com a fase mais árdua e repressiva da ditadura.

Direitos humanos, imagens do Brasil
De 25/09 a 25/11
Terça a domingo, 9h às 21h
CAIXA Cultural São Paulo
Praça da Sé, 111- São Paulo/SP
Informações e agendamento de visitas pelo telefone (11) 3321-4400
Grátis

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Banco do Brasil lança edital do Programa de Patrocínios 2012

Está disponível, no site bb.com.br/patrocinios, o edital do Programa de Patrocínios BB 2012 e a inscrição on-line das propostas. No edital constam as principais informações sobre quem pode participar e como será o processo de seleção pública dos projetos. As inscrições poderão ser feitas exclusivamente pela internet, até o dia 29 de setembro de 2011. A expectativa é de que sejam pré-selecionados cerca de mil projetos.
O Programa de Patrocínios do BB tem por objetivo definir os projetos a serem apoiados no ano. Desde sua fundação, em 1808, o BB financia projetos que colaboram para o desenvolvimento do País. Isso faz da Empresa o mais antigo patrocinador em atividade no Brasil.
Poderão se inscrever pessoas jurídicas, constituídas no País, que estejam em regularidade fiscal. Não será permitida a inscrição de projetos culturais destinados aos Centros Culturais do Banco do Brasil, sociais que se enquadrem nos programas da Fundação Banco do Brasil e demais vedações previstas no edital. A inscrição de projetos para a programação 2012 dos Centros Culturais foi realizada em maio deste ano.
A seleção pública de projetos atende à recomendação da Instrução Normativa nº 1 da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República - Secom, de 08.05.2009, conferindo igualdade de oportunidade, regionalização, democratização e transparência ao processo.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Orquestra Voadora no Sesc Pompéia

Ótima dica para a véspera de feriado que será numa quarta-feira é o show da Orquestra Voadora no Sesc Pompeia.
Nos últimos anos o carnaval de rua no Rio tem ganhado cada vez mais Bandas e Blocos. E um dos novos nomes é a Orquestra Voadora.
A Orquestra Voadora surgiu em 2008 com a união de músicos que se conheceram tocando nos mais diversos blocos de marchinhas do carnaval de rua do Rio de Janeiro. Porém o primeiro pilar dessa obra é não tocar apenas as marchinhas tradicionais.
No reportório há desde sambas clássicos de consagrados bambas brasileiros, rock, trilhas sonoras de filmes e desenhos, grooves clássicos e vanguardísticos. No show pode-se ouvir interpretações das músicas dos Mutantes, Michael Jackson, Moacir Santos, Roberto Carlos e Stevie Wonder.
A OV como também é chamada a banda está em pré-produção para o seu primeiro disco.
Compõem a banda: Daniel Paiva (trompete), Sérgio Genovencio (trompete), Tiago Rodrigues (trompete), Vicente Quintela (trompete), Carlos Molina (trombone), Juliano Pires (trombone), Leonardo Campos (trombone), Márcio Sobrosa (trombone), André Ramos (saxofone), Tim Malik (tuba), André Fioroti (percussão), Hugo Prazeres (percussão), Lula Mattos (percussão), Marcelo Azevedo (percussão), Pedro Araújo (percussão).

Orquestra Voadora
Sesc Pompéia
Dia 06/09
Às 21h
Rua Clélia, 93
Telefone: (11) 3871-7700
Grátis

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Inauguração do Sesc Bom Retiro

O projeto urbanístico da Nova Luz, encomendado pela Prefeitura de São Paulo, deve começar a partir do ano de 2014.
O novo bairro chamado de Nova Luz que visa revitalizar a área que abrange a chamada cracolândia deve ter o setor cultural e de entretenimento, com teatros, cinemas e cafés construído entre os anos de 2022 e 2025.
Diante desse cenário desanimador uma boa noticia para que mora ou trabalha no Bom Retiro, Campos Elísios, Luz e Santa Efigênia, é a inauguração do Sesc Bom Retiro, no próximo dia 27 de agosto.
Com projeto arquitetônico de Leon Diksztejn, o conjunto levou três anos para ser construído e possui 14 mil m² de área construída, em um terreno de aproximadamente 4 mil m².
Dentre outros equipamentos, o Sesc Bom Retiro oferecerá aos paulistanos: Teatro com capacidade para 291 espectadores; ginásio poliesportivo coberto; piscina semiolímpica coberta e aquecida por meio de energia solar; espaço para exposições; e ainda salas de ginástica multifuncional e para oficinas de criatividade.
Conta também com área de alimentação; brinquedoteca; área de convivência com iluminação e ventilação natural; clínica odontológica; sala de internet livre; biblioteca; estacionamento coberto com biclicletário; e um moderno sistema de operação, baseado nos valores da sustentabilidade.
Tais espaços tem por objetivo proporcionar um momento acolhedor para que as pessoas possam se divertir, exercitar o diálogo, a criatividade e o bem-estar corporal.
Para o diretor regional do Sesc, Danilo Santos de Miranda, “A relação das unidades com o entorno é fundamental para a ação da instituição de acolher o diverso e propor a convivência e inclusão social. Além disso, a Unidade Bom Retiro traduz a vocação para a pluralidade, tanto no atendimento do trabalhador do comércio local como no atual debate sobre a revitalização da região central da cidade”.
A nova unidade apresenta um espaço propício para a prática da cidadania, a convivência e o aprimoramento humano.A obra teve um investimento de R$ 53 milhões e contará com 160 funcionários para atender a demanda da população local.
A estimativa de atendimento é de 8 mil pessoas por semana nos diversos programas oferecidos.
Espaços:

Piscina
Coberta e aquecida, está localizada no 4º andar. Possui 312 m² de espelho d’água e teto retrátil.

Sala / Espaço de Ginástica Multifuncional
Destinado à melhoria da funcionalidade do corpo para as atividades do dia a dia e do lazer. É composto por duas salas interligadas com equipamentos, acessórios e materiais especialmente projetados para a prática.

Clínica Odontológica
Três consultórios odontológicos e espaço para oficinas destinadas à prevenção da saúde.

Biblioteca
Acervo com livros para empréstimo para matriculados no SESC, as revistas e jornais ficam disponíveis para leitura no espaço. Equipamento para deficientes visuais e com visão parcial.
Internet Livre
Ambiente com recursos para atividades relativas ao uso da Internet e dinâmicas que utilizam suportes tecnológicos.
Exposições
Com área total de 150m2, o espaço é voltado para receber instalações e exposições artísticas e temáticas.
Espaço de Brincar
Destinado a crianças de 0 a 6 anos e adultos acompanhantes, o espaço contempla a convivência entre as brincadeiras de infância e as experiências vividas pelos adultos.
Loja SESC
Venda de produtos e publicações das Edições SESC e do Selo SESC com intuito de fornecer ao público amplo acesso aos bens culturais.
Teatro
Teatro com palco italiano, palco de 198m², depósito e apoio do teatro, camarins e capacidade de 291 lugares – incluso neste número 9 lugares para deficientes físicos, 6 lugares para obesos e 08 lugares para mobilidade reduzida.
Ginásio Poliesportivo
Coberto e com arquibancada fixa para aproximadamente 200 pessoas. A quadra principal possui medidas oficiais para a prática de basquete, vôlei e futsal, com possibilidade de ser transformada em duas quadras poliesportivas para usos diversos, estimulando a difusão do esporte e a prática da atividade física para a melhoria da qualidade de vida.
Central de Atendimento e Bilheteria
Posto para atendimento e informações sobre matrícula de trabalhadores no comércio de bens, serviços e turismo e usuários, venda de ingressos, inscrição para cursos, palestras e seminários e também inscrição para o SESC Bertioga e Turismo Social.
Comedoria e Cafeteria do Teatro
A área de alimentação do SESC oferece produtos saudáveis que equilibrem nutrição e gastronomia, visando manter a qualidade, diversidade e a segurança dos alimentos.
Tem capacidade de atendimento de até 500 pessoas/dia, e funciona de terça a domingo, a partir das 9h. A Cafeteria acompanha o funcionamento do Teatro.
Estacionamento
Nos dois pisos inferiores, comporta até 169 veículos e possui bicicletário.
Acessibilidade
Entrada com acesso universal e livre para todas as pessoas por meio de dois conjuntos de elevadores e rampas. Possui banheiros e vestiários adaptados, espaço reservado para cadeirantes no teatro e vagas de garagem para veículos de pessoas com mobilidade reduzida.

Sesc Bom Retiro
Alameda Nothmann, 185
Bom Retiro, São Paulo
Telefone: (11) 3332-3600
Horário de funcionamento da unidade:
Terça a sexta, das 9h às 20h30
Sábado, das 10h às 18h30
Domingo e feriado, das 10h às 17h30

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

II Mostra do Programa de Exposições 2011

(Vista Inevitável - Bruno Vieira)

O Centro Cultural São Paulo apresenta a II Mostra do Programa de Exposições 2011, que será inaugurada no dia 27 de agosto, com trabalhos de mais um grupo de artistas selecionados: Aruan Mattos e Flavia Regaldo, Bruno Storni, Bruno Vieira, Carolina Caliento, Daniel Scandurra e Rafael Adorjan, inscritos em edital e selecionados por comissão julgadora. Em paralelo, os convidados Gabriela Machado e Tonico Lemos Auad apresentam trabalhos inéditos para esta edição obras como fotografia, vídeo, instalação, intervenção, desenho e pintura.
O Programa, desde a sua criação em 1990, tem como objetivo abrir espaço a artistas em início de trajetória profissional - para a sua inserção no circuito de artes visuais - e possibilitar o acesso do público a obras representativas do panorama artístico recente.

II Mostra do Programa de Exposições 2011
De 27 de Agosto a 23 de Outubro
Centro Cultural São Paulo - CCSP
Rua Vergueiro 1000 - Paraíso
São Paulo - Brasil
Tel.(11) 3397-4002
De terça a sexta-feira, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados das 10h às 18h
Grátis

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Oneness - Mariko Mori

Pela primeira vez no Brasil, uma mostra ampla e abrangente da artista japonesa contemporânea Mariko Mori, que utiliza o design e a arte de vanguarda para compor elementos de engenharia de ponta, interativos e de forte impacto físico e visual.
A exposição apresenta dez trabalhos de alta complexidade tecnológica, que ocuparão todos os espaços expositivos do CCBB São Paulo. Entre os trabalhos, todos provenientes de acervos da Europa, Estados Unidos e Japão, estão: Wave Ufo (foto), um objeto híbrido de grande escala, máquina e escultura ao mesmo tempo, que funde, em tempo real, computação gráfica, ondas cerebrais, som e uma engenharia arquitetônica para criar uma experiência interativa dinâmica; Oneness, que apresenta um círculo de seis figuras confeccionadas em technogel (material novo, que fica entre o sólido e o líquido), medindo 1,35 m, que interagem ao toque do visitante.; e Transcircle, um anel de nove pedras de vidro coloridas e brilhantes, controlado interativamente, numa fantástica reinterpretação dos círculos de monólitos pré-históricos.
A arte de Mori mescla temas como religião e ciência, natureza e cultura, passado e futuro, criando uma visão bela e surpreendente do século XXI. Além de contemplar mundos fantásticos e seres espetaculares em fotografias e vídeos. “Tento fazer de meu trabalho uma espécie de oferta”, declara a artista, que inspira-se no conceito budista de que todas as coisas do universo estão conectadas. “Tenho que criar o mundo para poder respirar no mundo; eu não existo se não crio”, revela.
As obras Wave UFO e Onenness permitem, além da contemplação, a experimentação do público. Porém, considerando as características técnicas das referidas obras, essa integração é limitada e será controlada mediante retirada de senhas na bilheteria.

Onenness
Do dia 21 de Agosto a 23 de Outubro de 2011
CCBB
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro - São Paulo, SP
Terça a domingo, das 09h às 20h
Telefones: (11) 3113-3651
Grátis

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Buena Vista Social Club no Brasil

É com grande antecedência a dica de show de hoje. O Buena Vista Social Club volta ao Brasil com integrantes originais e representantes da nova geração com suas guajiras, mambos, salsas, rumbas, merengues, cha-cha-chás, sóns, danzóns e muitos outros estilos produzidos na rica e diversa cultura de Cuba.
À frente do grupo, os veteranos Guajiro Mirabal (trompete), Jesus “Aguaje” Ramos (trombone) e, como participação especialíssima, a cantora Omara Portuondo. Da nova geração, destaque para o vocalista Carlos Calunga e o virtuoso pianista Rolando Luna.
No repertório, clássicos definitivos como “Chan chan”, “El cuarto de tula”, “Dos gardenias”, “Veinte años”, “Candela”, “Amor de loca juventud”, “De camino a la vereda”, “Guantanamera” e outras surpresas.
Buena Vista Social Club era um clube de dança e música em Havana onde os músicos se encontravam e tocavam na década de 40. Mas a ditadura de Fidel fechou o local, restringindo o espaço de trabalho desses artistas.
Em 1996, o produtor musical americano Ry Cooder viajou à Havana, atraído por uma gravação de uma fita antiga com músicos cubanos. Daí surgiu a Orquestra Buena Vista Social Club para a gravação de um álbum.
As gravações caíram no gosto do cineasta Win Wenders, que decidiu registrar a ida dos artistas a Nova York em 1998, onde se apresentaram no Carnegie Hall. Resultando deste trabalho, o documentário Buena Vista Social Club (1999).

Buena Vista Social Club
Dia 20 de Outubro
Às 21h30
HSBC Brasil
Rua Bragança Paulista, 1281 - Chácara Santo Antonio - SP
Te. (11) 3758-8189
Ingressos: R$ 110 a R$ 300

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Mutações – Elogio à preguiça

São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro recebem entre os dias 11 de agosto e 27 de outubro a quinta edição do Mutações – Elogio à preguiça, ciclo de palestras idealizado e organizado pelo jornalista e professor Adauto Novaes.
O evento reúne filósofos, cientistas políticos, jornalistas e professores em volta do tema "preguiça" e seus significados no panorama atual do mundo ocidental.
No total serão 23 palestras com 24 diferentes palestrantes. Entre os maiores nomes presentes estarão Olegária Matos, Francisco Bosco, Renato Lessa, Jean-Pierre Dupuy, Marilena Chauí, Sergio Paulo Rouanet, José Raimundo Maia Neto e o francês Frédéric Gros, uma das maiores autoridades vivas sobre a obra de Michel Focault.
A série sobre as Mutações começou em 2007, com o ciclo Mutações – novas configurações do mundo, análise sobre a maneira como a ciência e a técnica estão produzindo transformações em todas as áreas da atividade humana. Em 2008, Mutações - a condição humana analisou o que é viver neste mundo dominado pela tecnociência. No ciclo de 2009, o tema foi o vazio do pensamento, em Mutações – a experiência do pensamento,enquanto, em 2010, o debate abordou o papel das crenças ativas e passivas em Mutações – a invenção das crenças. Em 2011, Elogio à preguiça vai refletir sobre a condenação da preguiça pelo mundo do trabalho mecânico e a importância do ócio no desenvolvimento do trabalho intelectual e artístico.

Ciclo de palestras Mutações – Elogio à preguiça
De 11 de agosto a 27 de outubro de 2011
São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

De Dentro e de Fora

O Masp realiza pela segunda vez uma exposição sobre Street Art. De Dentro e de Fora é uma versão internacional da mostra De Dentro para Fora|De Fora para Dentro, que em 2009 e 2010 levou mais de 140 mil visitantes ao museu.
Com a iniciativa do curador do MASP Teixeira Coelho, a mostra tem curadoria especial de Baixo Ribeiro, Eduardo Saretta e Mariana Martins e vai utilizar a arquitetura do MASP como base para o graffiti, fotografia, vídeo, escultura, pintura, muralismo, colagem e instalações.
De Dentro e de Fora traz oito artistas estrangeiros para residência de um mês, em média, em São Paulo. Cada artista vai criar obras de site specific, ou seja, diretamente nas paredes de madeira que serão construídas no Hall e Mezanino da Galeria Clemente de Faria, no MASP. Além das paredes, os artistas farão intervenções artísticas e obras também na parte externa ao Museu, no ambiente urbano. Pinturas murais, esculturas, instalações, colagens, objetos, fotografias, mapas, impressos, vídeos e animações serão as principais mídias usadas pelos artistas.
O grande objetivo da mostra é de provocar no público a experiência de não saber onde está a arte. Ela pode estar em toda a parte, embaixo da escada, atrás do quadro ou dentro do buraco. Pode estar na sala de casa ou no meio da rua. Dentro ou fora do museu.
Nomes como Swoon (Estados Unidos); JR, Space Invader e Remed (França); Point (República Tcheca), Chu, Defi e Tec (Argentina) estão confirmados para a exposição que deve durar até dezembro.

De Dentro e de Fora
De17 de agosto até 23 de dezembro de 2011
MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
Avenida Paulista, 1578. Acesso a deficientes.
Horários: De terças a domingos e feriados, das 11h às 18h.
Às quintas-feiras: das 11h às 20h. A bilheteria fecha meia hora antes.
Ingressos: R$ 15,00. Estudante: R$ 7,00.
Às terças-feiras: entrada gratuita.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Para Ver As Meninas - 3ª edição

Seguindo com dicas que reúnem apresentações gratuitas em bares com grandes atrações. Prepare-se para a 3ª edição do projeto Para Ver As Meninas no ótimo Pirajá.
Comandado pelo padrinho da casa, o cantor e compositor Moacyr Luz recebe nesta edição Aline Calixto e Thalma de Freitas.
A carioca Aline Calixto começou sua carreira em Minas, pois se mudou ainda criança pra lá. Mas foi ao vencer o concurso Novos bambas no velho samba, do Carioca da Gema - Bar da Lapa (RJ) - que ela ganhou maior projeção.
Em setembro ela se prepara para a primeira turnê internacional da carreira, com shows marcados para Nova Zelândia e Austrália.
Moa faz elogios à cantora: “Fiquei feliz, olhando, notei o olhar determinado da Aline cantando Sereia Guiomar, um samba de roda que pede o corpo girando, a boca com notas bem abertas e os olhos adiante buscando um marinheiro que se encante à essa voz. Fiquei feliz, sim. Está nascendo uma artista que veio pra marcar seu chão. Ou seu mar, o de sereia”.
Já Thalma de Freitas, filha do maestro Laércio de Freitas criou-se entre bambas do samba-jazz e nunca imaginou ser outra coisa que não artista. Em 2004, ela lançou um elogiado EP levando o seu nome. E em 2007 ela participou do excelente álbum Carnaval Só No Ano Que Vem da Orquestra Imperial. Vencedores do Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) como Melhor Grupo e indicados a Melhor CD na categoria MPB do antigo Prêmio TIM.
Moacyr Luz não é o padrinho do Pirajá à toa, no ano passado ele lançou o livro Pirajá: Uma esquina carioca que fala dos dez anos do bar, além de fotos e histórias de salões cariocas/paulistas e de receitas de botequins.
Verônica Ferriani, Mariana Baltar, Ana Costa e Mart'nália foram as atrações das edições anteriores.

Para Ver As Meninas - 3ª edição
Moacyr Luz convida Aline Calixto e Thalma de Freitas
Dia 20/08
A partir das 12hs
Pirajá
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros - São Paulo
Tel. (11) 3815-6881
Grátis

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Festival Gran Momentos

O Festival Gran Momentos que mescla apresentações gratuitas de revelações da MPB com artistas de música instrumental em praças e bares de São Paulo, vai ocorrer de 06 a 20 de agosto. Promovido pela Bohemia, o Gran Momentos terá apresentações de nomes como Céu, Mariana Aydar, Marcelo Jeneci, Maíra Freitas, Mart´nália, Karina Zeviani, Tiê, Bruna Caram, Davi Moraes, Marcelo Jeneci, Chico Pinheiro, Tulipa Ruiz, Filó Machado, além de outros nomes da música instrumental.
Para abrir a programação do Gran Momentos a cantora Céu, se apresenta no dia 06 de agosto, na praça Antônio Prado, ao lado de Yamandu Costa, um dos principais talentos do violão brasileiro. No repertório da cantora paulistana, composições do seu mais recente trabalho Vagarosa e músicas de seu primeiro disco Céu, lançado em 2005. Já Yamandu apresenta canções de seu álbum Luz da Aurora, em parceria com Hamilton de Holanda.
No dia 07 de agosto, o projeto terá as apresentações de Karina Zeviani, Marcelo Jeneci e do Erbetta Trio, na praça Benedito Calixto. Uma das vocalistas da banda francesa Nouvelle Vague e do grupo americano Thievery Corporation, Zeviani se apresenta, pela primeira vez no País, em carreira solo. Seu show terá canções do álbum Amor Inventado, que deve ser lançado em setembro. O cantor Marcelo Jeneci também sobe ao palco do projeto. Considerado umas revelações da música nacional, Jeneci vai apresentar seu trabalho Feito Pra Acabar, que traz treze faixas autorais do paulistano.
No dia 09, será a vez de Tiê no Melograno. Tiê deve apresentar músicas de seus álbuns Sweet Jardim e A Coruja e o Coração em um dos bares com uma das melhores cartas de Cervejas de São Paulo.
Tulipa Ruiz será a atração do dia 11 no Veríssimo. Considerada a revelação de 2010 com seu CD Efêmera.
Veja a programação completa:

- 06 de agosto, às15h
Yamandu Costa/Céu
Praça Antonio Prado

- 07 de agosto, às15h
João Erbetta Trio/Marcelo Jeneci e Karina Zeviani
Praça Benedito Calixto

- 09 de agosto, às 20h30
Tiê
Melograno (Rua Aspicuelta, 436 - V. Madalena)

- 11 de agosto, às 20h30
Tulipa Ruiz
Veríssimo Bar (Rua Flórida,1488 - Brooklin)

- 13 de agosto, às 16h
Bruna Caram
Botica do Quintana (Rua André Ampere, 215 - Brooklin)

- 14 de agosto, às 15h
Filó Machado/ Maíra Freitas convida Mart'nália
Bar Tribunal (Rua Jericó, 15 - V. Madalena)

- 16 de agosto, às 20h30
Davi Moraes
Jacaré Grill (Rua Harmonia, 321 - V. Madalena)

- 20 de agosto, às 15h
Chico Pinheiro/ Mariana Aydar
Praça Antonio Prado

terça-feira, 26 de julho de 2011

Gainsbourg — Vie héroique

“Não há idade para a malandragem” é o que diz ainda criança Lucien Ginzburg - que depois seria "rebatizado" Serge Gainsbourg - no início do filme.
Parece que veremos um grande filme, afinal o diretor Joann Sfar disse:"A primeira vez que vi Serge foi na televisão. Era garoto e ele estava bêbado. Dizia os maiores impropérios. Não poupava nada nem ninguém. Eu era apenas um pequeno garoto judeu, mas, naquele momento, tive a sensação de que valeria a pena crescer, virar adulto, para ousar, como aquele cara." Mas infelizmente a expectativa não corresponde a história de um dos maiores artistas da França de todos os tempos.
Gainsbourg era filho de um pianista judeu e russo emigrado que ganhava a vida tocando em cabarés. Estudou pintura antes de virar um cantor popular e ter sucesso no fim dos anos 1950.
Genial, era um boêmio incorrigível. Conquistou musas como Brigitte Bardot ((interpretada no filme por Laetitia Casta), Jane Birkin (Lucy Gordon) e Juliette Grecco (Anna Mouglalis). Mesmo com suas orelhas de abano e do nariz proeminente.
Ficou mundialmente conhecido por causa da música Je t'aime moi non plus. A canção foi originalmente gravada por Brigitte Bardot, mas o símbolo sexual mais famoso da França pensou melhor e a versão que ela fez foi engavetada por mais de 15 anos.
O diretor Joann Sfar preferiu enfatizar a vida amorosa de Serge. Por isso caiu muito bem o título do filme usado no aqui no Brasil: O homem que amava as mulheres. Que difere bastante do título original Gainsbourg — Vie héroique (vida heróica), afinal a vida de Gainsbourg foi muito mais rica do que se apresenta no longa.
O que realmente chama atenção é a excelente atuação de Eric Elmosnino, que ganhou o César– considerado o Oscar francês – de melhor ator. Fisicamente parecidíssimo com o Gainsbourg, Eric segura o filme que tem duração de 130 minutos e corre o risco de nunca mais conseguir atuar de maneira tão brilhante.
Veja o filme sabendo que Sfar preferiu trazer às telas o Gainsbourg de sua infância.“Eu amo demais Gainsbourg para trazê-lo à realidade. Não são as verdades em torno dele que me interessam, mas suas mentiras.” - Joann Sfar.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Warhol TV no Sesc Pinheiros

O Sesc Pinheiros apresenta Warhol TV, exposição gratuita que mostra trabalhos do mestre da Pop Art Andy Warhol (1928-1987) produzidos para a televisão. Serão exibidos filmes e vídeos que integram o acervo do Museu Andy Warhol, em Pittsburgh (EUA).
“A televisão de Warhol é certamente o único assunto ainda inexplorado na obra deste artista demolidor de tabus no mundo da arte”, diz Judith Benhamou-Huet, curadora e idealizadora da mostra.
Considerado o principal responsável pelo reconhecimento da Pop Art, Warhol experimentou vários meios de expressões artísticas, do cinema à pintura, passando por fotografia, música e vídeo. O caráter performático e questionador de seu trabalho em TV coloca suas produções num ponto distante, talvez à frente, dos demais programas feitos para a televisão da época. Entre os anos 60 e 80, ele produziu para os canais a cabo dos EUA os programas “Fashion”, “Andy Warhol’s TV” e “Andy Warhol’s Fifteen Minutes”. Além disso, escreveu três novelas marcadas pelo sentimentalismo, que nunca chegaram a ser exibidas.
Outra atração interessante é o chamado “screen test” que Warhol fez com Marcel Duchamp. Warhol liga uma câmera em seu ateliê, a aponta para o artista francês, e a deixa gravando em tempo integral.

Warhol TV
De 29 de Julho até 25 de Setembro
Sesc Pinheiros
Rua Paes Leme, 195
Pinheiros, São Paulo - SP
Telefone: (11) 3095-9400
Terça a sábado, das 10h30 às 21h30; domingos e feriados, das 10h30 às 17h30
Grátis

terça-feira, 19 de julho de 2011

19º Anima Mundi

Vai do dia 27 a 31 de julho a 19ª edição do Anima Mundi em São Paulo. O Anima Mundi nunca foi apenas uma mostra de filmes. Oficinas, workshops, performances, encontros, fóruns e debates fizeram do festival um dos principais eventos do calendário audiovisual brasileiro e o consagraram como a grande vitrine para a produção de animação nacional e internacional.
Mais uma vez, as inscrições bateram recordes: cerca de 80 países se inscreveram, em mais de 1300 curtas e longas. Os diretores do festival, Aída Queiroz, Cesar Coelho, Lea Zagury e Marcos Magalhães, selecionaram 421 filmes de 44 países para as mostras principais. Depois do Brasil, que comparece com 77 produções, seguem França, com 58, Reino Unido (40), Estados Unidos (31), Alemanha (18), Canadá (14) e Rússia (13). Ainda completam a lista países como Taiwan, Grécia, Lituânia, Mônaco, Letônia, Colômbia, Índia, Israel e Estônia.
No ano em que a animação Rio - dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha - alcançou milhões de espectadores e destacou o país mundo afora. O direror será homenageado pelo festival. Freqüentador do festival desde a sua primeiríssima edição, Saldanha terá um Papo Animado dedicado aos seus trabalhos e também participará de um dos debates do VI Anima Forum, série de encontros que debate os rumos e as novidades do mercado.
A 19ª edição comemora também o décimo aniversário do Anima Escola, projeto pioneiro de capacitação na linguagem da animação, especialmente concebido para os professores de escolas públicas. Em algumas aulas práticas e teóricas, professores e alunos participam de um programa pedagógico durante o qual realizam filmes de animação.

19º Anima Mundi
De 27 a 31 de julho

Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade 664 - Barra Funda
Informações: (11) 3823-4600
Horário de funcionamento: 11h às 24h
Ingresso: R$ 8,00 (meia entrada R$ 4,00) - Vendas antecipadas para todos os dias

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Informações: (11) 3113-3651, 3113-3652
Horário de funcionamento: 10h às 20h
Ingresso: R$ 8,00 (meia entrada R$ 4,00) - Vendas antecipadas para todos os dias

Cine Livraria Cultura
Rua Padre João Manoel, 100 - loja 1 - Cerqueira César
Informações: (11) 3285-3696 Horário de funcionamento: 14h às 23h
Ingresso: R$ 8,00 (meia entrada R$ 4,00) - Vendas antecipadas para todos os dias

Espaço Unibanco de Cinema
Rua Augusta, 1.475 - Cerqueira César Informações: (11) 3288-6780
Horário de funcionamento: 14h às 23h
Ingresso: R$ 8,00 (meia entrada R$ 4,00) - Vendas antecipadas para todos os dias

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Novos Planos - Daniel Melim

A partir de 16 de julho, o artista plástico Daniel Melim apresenta cerca de 20 trabalhos na exposição individual Novos Planos, na Galeria Choque Cultural. Até 27 de agosto, o público poderá ver, gratuitamente, a evolução da pintura de Melim, que já expôs no MASP e ao lado do inglês Banksy.
Especialista em stencil art, Daniel Melim também é responsável por um gigantesco painel recém-inaugurado na Avenida Prestes Maia, 931, com mais de 30 metros de altura. E é a partir de sua pintura, que Melim desenvolve a pesquisa desta que é sua terceira exposição individual na galeria paulistana. “Estou pesquisando novas possibilidades de planos pictóricos e mídias, como a animação, por exemplo”, revela.
Novos Planos terá 17 telas, uma animação, recortes em metal, pequenas instalações espalhadas pela galeria e alguns trabalhos em menor dimensão, suportes e elementos que a tornam multimídia. Tudo isso é resultado da relação entre artista-rua-ateliê. Na paisagem urbana, Melim pinta em grandes dimensões e compõe aproveitando texturas e volumes que encontra na cidade. No ateliê, ele constrói seus suportes usando texturas de velhas placas de propaganda e telas que podem ter variadas dimensões, desde uma incomum 200 x 60 cm até uma já tradicional de 1,80 x 2,50 metros.
A base de sua pintura é o estêncil, técnica de pintura feita com máscaras vazada, muito usada por europeus (Banksy, por exemplo) embora pouco difundida aqui no Brasil. Para preparar os seus estênceis, Daniel Melim costuma se apropriar de imagens clichês, que foram muito usadas em ilustrações, publicidades e quadrinhos dos anos 50. “Gosto de tirar essas imagens da sua base original e tentar subverter a questão da propaganda ou o meio original para o qual aquela imagem foi criada, ou ainda montar e editar essas imagens, criando um novo sentido para elas”, descreve.
Melim é um compositor de formas e costuma ‘dividir’ suas telas em áreas bem definidas de cor. É nessa composição rigorosa e quase geométrica que o artista imprime as ‘sujeiras’ visuais que levam a sua marca. Texturas, espessuras de tinta, rabiscos, pinceladas violentas, marcas de spray, tinta escorrida e outros elementos dão o tempero na composição. Para essa exposição, Melim pesquisou pintura e recorte vazado sobre metal, um novo suporte para o artista, que procura sempre ir além dos próprios limites.

Novos Planos - Daniel Melim
De 16 de julho até 26 de agosto
Choque Cultural
Rua João Moura, 997, Pinheiros, São Paulo
Telefone: (11) 3061-4051
Terça-feira a sábado, das 12h às 19h
Grátis.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade

A Caixa Cultural São Paulo (Sé) apresenta, de 24 de julho a 18 de setembro, a mostra fotográfica Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade, do fotógrafo paulistano André Cypriano. A exposição, que já passou pelas Caixas Culturais do Rio de Janeiro e de Brasília, em 2010, tem a curadoria da produtora cultural Denise Carvalho.
As fotografias de André Cypriano são fruto de sua pesquisa para o livro homônimo, lançado em 2009. Os trabalhos resgatam a história da capoeira, desde seu surgimento, no Brasil Colonial, até os dias de hoje, ressaltando aspectos de promoção e valorização da cultura nacional, além de sua função de agregação social.
A exposição é composta por 11 fotografias em preto e branco, 29 fotos coloridas e 10 ilustrações (de Debret e Auguste Earle, entre outros), além de textos explicativos. A mostra revela uma rica manifestação cultural brasileira, das mais pesquisadas no mundo, reconhecida e praticada em todos os estratos sociais, no território nacional e em diversos países.
A expografia recria um ambiente de sala de capoeira e utiliza elementos como um assentamento para o Orixá Exu – entidade que deve ser cumprimentada antes de qualquer roda se iniciar –; uma fotografia em louvor ao grande Mestre Pastinha – remontando um pequeno altar presente nos centros de ensino e prática da capoeira –; os instrumentos musicais utilizados; tecidos e pinturas em cores fortes, sempre presentes na Capoeira Angola e uma ambientação sonora típica das rodas
.

Capoeira – luta, dança e jogo da liberdade
De 24 de julho a 18 de setembro
Caixa Cultural São Paulo
Praça da Sé, 111 (Centro)
Tel: (11) 3321-4400 /3321-4406
Grátis

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Festival de Arte Serrinha completa 10 anos

Este ano o Festival de Arte Serrinha completa 10 anos. Desde a sua primeira edição, a organização elabora uma programação que valoriza as diversas manifestações culturais, promovendo a experimentação e o diálogo entre as artes num cenário singular e inspirador.
De 16 a 31 de julho, na zona rural de Bragança Paulista, acontece a 10a edição do Festival Serrinha que tem como tema a Arte do Encontro. Oficinas de artes plásticas, dança, circo e teatro, gastronomia, moda, paisagismo, shows, cinema estão na programação. Em meio à natureza, pessoas de interesses diversos tem a oportunidade de vivenciar e pensar a arte de forma original, ciceroneadas por alguns dos nomes mais relevantes de cada segmento.
As oficinas, instalações e conversas circulares têm como cenário a Fazenda Serrinha; os shows se dividem entre a Fazenda e o Galpão Busca Vida; filmes e documentários no Cine Rancho. José Spaniol, Ivaldo Bertazzo, Bel Coelho, Clô Orozco, Hugo França, Marçal Aquino, por exemplo, emprestam suas visões de mundo aos participantes desta edição.
E para celebrar uma década desta rica trajetória cultural, os idealizadores lançam pela Bei Editora, o Arte Serrinha – livro com 290 imagens que resgatam os processos criativos e as obras produzidas em seu âmbito desde então. O lançamento, dia 14 de junho no Rose Velt, marca também a abertura oficial da programação 2011 da 10a edição do Festival de Arte Serrinha.
O show de encerramento, que terá a apresentação de Carlinhos Brown no dia 31 de julho, diferente das outras edições, será realizado no Lago de Bragança, como parte do Circuito Cidade. O projeto em parceria com a Prefeitura de Bragança Paulista, que organiza o Festival de Inverno da cidade e que também completa 10 anos, terá ainda várias atrações educativas e culturais gratuitas integrando o festival ao cenário urbano bragantino.


Festival de Arte Serrinha 2011 - A arte do encontro
De 16 a 31 de Julho
Oficinas
Bel Coelho | Bené Fonteles | Clô Orozco | Ivaldo Bertazzo | Jorge Garcia e La Tintota | José Spaniol| Marcelo Faisal | Márcia Xavier | Os Satyros | Pia Fraus |Vicente Jorge

Shows
Arnaldo Antunes | Cérebro Eletrônico | Márcia Castro | Raquel Coutinho | Tulipa Ruiz | Carlinhos Brown

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Ilu Obá de Min abre inscrições para oficinas de dança e percussão para mulheres

Já estão abertas as inscrições para as oficinas de dança e percussão para mulheres do Bloco Afro Ilú Obá De Min.
O projeto Bloco Afro Ilú Oba De Min é uma intervenção cultural baseada na preservação de patrimônio imaterial, trazendo para a região urbana antigas tradições. O trabalho coordenado pela arte-educadora e musicista Beth Beli e Adriana Aragão, que desenvolvem pesquisa sobre matrizes africanas e afro-brasileiras há mais de 20 anos objetiva a inserção de mulheres, crianças e adolescentes numa das principais manifestação popular brasileira (o carnaval), nos aspectos que compreende a cultura negra e no estudo das influências africanas na cultura brasileira.
O Ilú Obá De Min – Educação, Cultura e Arte Negra é uma associação paulistana, sem fins lucrativos, que tem como base o trabalho com as culturas de matriz africana e afro-brasileira e a mulher. Há também outros cursos que o Ilú Obá oferece:

- Pandeiro para iniciantes – Segunda das 19 às 20h
- Toque dos orixás – Terça das 15 às 16h e Sábados das 14 às 15h
- Djembé (ritmo malinkês) – Sábados das 15 às 16h
- Musicalização para bebês - Quinta Feira das 15 às 16h
- Musicalização Infantil – Sábado das 10 às 11h
- Preparação corporal – Terça das 18 às 19h
- Pilates - Terça das 19 às 20h
- Dança Africana – Terça das 20 às 21h45
- Dança Afro – Sábado das 11 às 12h
- Danças Brasileiras – Quinta das 19 às 20h
- Dança dos Orixás - Sábado das 13 às 14h
- Inclusão digital para mulheres da terceira idade – Quinta das 16 às 17h

Para participar do processo de oficinas 2011/2012 envie um e-mail para iluobademin@yahoo.com.br
Posteriormente você receberá por e-mail com uma cartilha contendo todas as instruções necessárias para participar do Projeto Bloco Afro Ilú Obá De Min.
As oficinas terão início em Outubro/2011.
Outra form de contato sobre valores e inscrições:
Alameda Eduardo Prado, 342 – Campos Elíseos das 14 às 19h
Telefone:(11) 3222-5566 / (11) 7257-9235